Como sofrer nas mãos da fã número 1

Sabem aquela sensação de quando lêem um livro muito bom e ficam entusiasmados com a história de tal maneira… mas ficam super desiludidos com o filme? Isso aconteceu-me recentemente.

Na minha aventura de começar a ler mais coisas de Stephen King, comprei alguns livros, sendo um deles já de 1987 chamado Misery. Li a contracapa e pareceu-me bem. Entretanto, descobri que o mesmo tinha uma adaptação para filme e que a atriz principal tinha até ganho um Óscar de Melhor Atriz com o mesmo. Pensei: porque não?

200w_d.gif

Demorei ainda um bocado a ler o livro todo mas sabia que a história me ia agarrar assim que começasse a animar, digamos. É sobre um escritor, Paul Sheldon (James Caan), famoso pelos seus bestsellers sobre a personagem Misery Chastain e todos os seus “dramas”, que tem um acidente de carro numa tempestade quando acabou de escrever o seu último livro, o único não relacionado com a personagem adorada que tinha criado. À beira da morte, é salvo por Annie Wilkes (Kathy Bates), uma dona de casa divorciada que se intitula de “fã número 1” dele – e ela faz questão de repetir isto várias vezes. Sim, ela era mesmo isso, mas também era obcecada por ele.

200w_d (2).gif

Ao início, tudo parecia um mar de rosas, Annie tomava conta dele e dava-lhe medicamentos que tinha adquirido nos tempos em que era enfermeira, sempre com a promessa de que ele ia voltar para casa. Mas os dias passaram-se e nada. Stephen King vai descrevendo os dias de Paul na cama e as suas interacções com Annie, até ao dia em que ela compra o último livro de Misery que ele publicou e descobre que ela… Morreu. Aí é que vemos as verdadeiras cores de Annie Wilkes quando ela se passa de vez – “No, not my Misery! You killed her!”. A partir daí, Paul viveu um inferno que deixa qualquer um angustiado.

Enquanto lia o livro, sufoquei por Paul, por me imaginar na mesma situação que ele e pensar como reagiria. Quase vomitei com algumas descrições feitas das acções de Annie. Ficava animada sempre que ele tentava arranjar maneira de a contestar. E ainda mais quando ele tentava fugir, mesmo sabendo que não ia longe.

Um livro bom distingue-se pelo que consegue fazer a qualquer leitor: imaginei tudo: as personagens, a disposição e decoração do quarto de Paul e da casa de Annie, imaginei cada situação mais nojenta ao ponto de quase vomitar ao ler aquilo e quase pareceu que estava lá com eles e que Annie também me ameaçava.

200w_d (1).gif

Portanto vejam bem a minha desilusão quando no filme quase nada bateu minimamente certo e quando se puseram a acrescentar cenas que não existem no livro e a aldrabar outras cenas fantásticas que existem. Não sei muito bem quais são os requisitos para este tipo de livros mas não custa muito cingirmo-nos ao que está escrito. Claro, não precisavam de pôr todas as cenas nem torná-las tão visuais como se estivéssemos a assistir a Game of Thrones... aliás em 1990, nem se esperava tal coisa. Mas não inventem só para agradar! Porém, destaco aqui a performance de Kathy Bates no papel de Annie porque conseguiu passar a loucura que aquela mulher demonstrou ao longo de todo o livro, algo que não é propriamente fácil para muitas pessoas.

Já não é a primeira vez que um filme arruina todas as expectativas que o livro criou, mas é inegável o facto de Stephen King ser um contador de histórias brilhante e, sem dúvida, estará entre a minha longa lista de livros para ler várias vezes.

Alguns livros de Stephen King que foram adaptados para filmes e séries:

The Dark Tower;
The Shining;
11.22.63;
IT;
Carrie;
Misery;
Under the Dome;
The Mist;
The Green Mile;
The Shawshank Redemption;

Advertisements

2 thoughts on “Como sofrer nas mãos da fã número 1

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s