Pretty Little Liars: Até sempre!

160 episódios depois, chega ao final uma das séries mais adoradas ao longo de sete anos. As Pretty Little Liars – Aria, Alison, Emily, Hannah e Spencer – despedem-se num episódio muito aguardado que prometia respostas às perguntas do final da sexta temporada.

19621598_815001875343172_623320349_n

Começo por referir que perdi uma hora e meia de tempo útil. E vendo bem, perdi um ano da minha vida. Porque para mim (e provavelmente para todos os fãs da série), fez todo o sentido acabar com PLL quando se descobriu que Charlotte era A, porque para além de não se estar à espera, foi bem pensada a história por trás de tudo. Mas como muita coisa ficou por responder, avançou a sétima temporada.

Vamos lá ver… Same old story.

  • Aria, Emily, Hannah e Spencer já tinham as suas vidas compostas quando uma carta de Allison a pedir para elas testemunharem a favor da libertação de Charlotte, que estava presa por as ter torturado numa casa de bonecas.
  • Charlotte é encontrada morta e no funeral da mesma, em espécie de throwback ao primeiro episódio da season 1, todas as PLL recebem uma mensagem, mas desta vez assinada por A.D que quer vingar a morte da mesma – “Tick Tock, Bitches” .
  • Mas não é a única morte da temporada: também o marido falso de Allison, Archer Dunhill, é atropelado por Hannah.
  • As cinco até tiveram direito a um jogo macabro com bonecas parecidas com elas que as obrigava a fazer coisas em troca de uma peça do puzzle para saberem onde é que Rollins estava enterrado senão pagavam o preço.
  • Avançando no tempo (e relembrando o episódio 19 desta temporada), finalmente descobrimos que Mona é a culpada pela morte de Cece Drake e o jogo creepy deu-se por finalizado.

Neste Til DeAth Do Us pArt, damos um salto temporal de um ano, e as vidas das nossas pequenas mentirosas voltaram ao “normal”: Ali e Emily tiveram as suas gémeas, Lily e Grace. Hanna e o Caleb compraram o apartamento e estão a tentar engravidar e Aria está prestes a casar-se com Ezra mas entretanto descobre que não pode ter filhos. Mona também está a recuperar, tendo alta do hospital – e decide logo entrar em contacto com AD.

145069_1724.jpg

Temos algumas surpresas como voltar a ver Melissa e Toby – este último a aproximar-se de Spencer novamente (todo um reencontro num celeiro, a acariciar juntos um cavalo … #Spoby, so sweet!).

Mas só a meio do episódio duplo é que começa a “acção”, pelo menos era isso que eu achava que ia acontecer: Spencer é atacada e feita refém pela mãe, Mary Drake, que entretanto escapou da prisão, e… por ela própria. Como assim? Eis a revelação (numa cena que tenho de admitir que está cómica) que A.D é nada mais, nada menos, Alex Drake, irmã gémea de Spencer e meia-irmã de Charlotte.

tumblr_os8gfkxz4L1rvq9xoo1_500.gif

Alex nasceu pouco depois de Spencer no Radley e foi levada para Inglaterra para ser adoptada. Mas quando apresentou distúrbios mentais, puseram-na num orfanato onde acabou por crescer. Mary Drake como não soube mais nada dela, nunca a mencionou – o que seria se o tivesse feito, não é…

E eis que temos outra surpresa: Wren volta à série como elo de ligação nesta história. Ele conhece Alex num  bar em Londres e confunde-a, obviamente, com Spencer (apesar de ela ter claramente um sotaque britânico – terrível – e de lhe chamar “love“). Acabou por lhe contar a história toda, levando-a a conhecer Charlotte e as duas acabaram por ser inseparáveis. Até ao dia em que a Cece decide voltar para Rosewood porque está viciada no jogo sádico que engendrou contra as PLL.

Claro está que quando ela morreu, deixou toda a sua fortuna à meia-irmã – sim, porque não se é um mestre do mal se não se tem dinheiro na conta bancária (O tarifário dela pode ser de mensagens ilimitadas mas de certeza que as tecnologias não são free). E eis que se inicia a vingança e a obsessão pela vida de AD por Spencer – até é alvejada no ombro porque quer ser igual à gémea. E é assim que passa a ser Spencer em algumas alturas: em alguns encontros com Toby (inclusive no beijo de despedida antes do acidente), quando Ezra a encontra no aeroporto com Wren… E mais tarde, no casamento da Aria que, inicialmente acabou por não acontecer porque também Ezra foi raptado.

145070_1451_FULL.jpg

Já há muito tempo que ouvia a teoria de que AD era a irmã gémea do mal de Spencer, e realmente já tinha reparado nalgumas coisas, mas nunca pensei que esta revelação tivesse menos entusiasmo e sentido do que quando se revelou quem era a A. Para além disto, foi tudo super rápido. O que não descobriram numa temporada inteira, descobriram em dez minutos. Do nada, Jenna percebeu pelo cheiro que não era a Spencer quem encontrou, as PLL encontram a localização de Ezra e o esconderijo secreto de AD… Enfim. E isto tudo no exato momento em que Spencer, depois de conseguir fugir (porque afinal de contas ela ainda é a mais inteligente), ia levar uma machadada da irmã.

E depois claro que tinha de haver o tipico momento do adivinha quem é quem, e também Toby (que tinha estado com Alex imensas vezes e nunca percebeu nada), descobriu em menos de 1 minuto a farsa ao pedir para Spencer recitar o poema favorito dela do livro que lhe deu. Romântico mas parvo, desculpem.

tumblr_os8io0aYwu1rvq9xoo1_500.gif

Pelo caminho, fomos descobrindo coisas que se calhar teriam muito mais relevo para o conteúdo deste episódio: o envolvimento de Jenna foi devido à sua cirurgia aos olhos que não teve efeito, Archer foi pela mesma razão de vingança que Alex, e Sara Harvey também teve o seu papel… mas não se chegou a perceber bem qual era e vocês sabem o destino dela. Também ficámos a saber que Wren é o dador de esperma que gerou as gémeas de Emily – WHAT? – mas que acabou num fio feito com as cinzas dele ao pescoço de Alex quando deixou de ser útil, mas ficou sem se perceber se ela teve mesmo a coragem de o matar. Até tivemos uma cena em que pudemos ver as mães de Hannah, Spencer e Aria bêbedas, coisa que não acontecia desde que saíram do porão. Mas esperem… Como é que elas sairam do porão mesmo? No one knows.

E agora começamos no final feliz, já que se acelerou o episódio todo e ainda temos quase vinte minutos para nos despedir das cinco meninas. #Ezria finalmente casaram-se (ai, Aria, que vestido manhoso…), vemos a criadora de PLL, I. Marlene King como fotógrafa no casamento, Hannah está grávida, #Spoby voltaram e #Emison estão noivas! Tudo isto num episódio! Nem sei porque precisámos de uma temporada inteira para tanta avalanche de emoções.

tumblr_os8ivpfXFi1rvq9xoo1_500.gif

Até Mona tem o seu final feliz: Abre uma loja de bonecas em França, o seu namorado é o polícia que prendeu Mary Drake e Alex, e guess what… Estas duas passaram a ser as bonecas vivas de Mona, e tudo na cave da loja dela! Realmente Mona mereceu porque foi a única impecável durante o episódio. E apesar de tudo, também Troian Bellisario esteve muito bem

E o final… Eu só dizia que isto não podia acontecer novamente. Um grupo de amigas, (entre elas a sobrinha de Maya) também decidiram passar a noite no celeiro, quando a Addison, a lider do grupo, desapareceu. Soa-vos familiar? Se isto for um spin-off, podem crer que não vejo!

tumblr_os9gtdYNbc1uac48no1_500.gif

Não gostei do final, fiquei muito desiludida porque achei que me iam conseguir surpreender uma segunda vez. Mas tenho pena porque apesar de nem sempre ser a melhor série, era algo que já acompanhava há algum tempo, e é triste não poder voltar a ver Pretty Little Liars.

DDcCxz7XkAA_dC8 (1).jpg

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s